Tag bate papo

1
Rebeldia é refletir e tomar suas próprias decisões……pode ser!

Rebeldia é refletir e tomar suas próprias decisões……pode ser!

 

Hoje iremos falar de Rebeldia, pois eu sempre ouvi que era rebelde, será que é algo ruim?

Primeiro vamos descobrir sua definição…

Se você procurar no dicionário, Rebelde é sinônimo de teimoso, desobediente, do contra, oposição, entre outros. Então a partir desta informação, não classifico como algo ruim.

Eu descobri cedo e rápido que eu era a rebelde da família, escola, sociedade, o porquê, bom quando eu estava terminando a 8º série do Ensino Fundamental, perto de casa eu tinha apenas uma opção de escola pública para começar o Ensino médio, porém eu me recusei a estudar lá, pois além de não me identificar com a escola, eu sempre tive muitos amigos meninos e isso incomodava algumas meninas, mas não pensem que eu tinha amigos meninos por causa do meu jeito doce de ser, na verdade eu sempre me identifiquei com brincadeiras rotuladas de “coisas de meninos”, eu jogava bola com eles e não tinha nenhuma vaidade (parece mentira, mas não é), então surgiu a minha primeira rebeldia contra a imposição da “Sociedade” que eu deveria me comportar como menina, que eu era. E logo eu continue a discordar de algumas teorias sem fundamentos, quando não concordei que a minha matricula automática fosse feita, acabou acontecendo uma pequena discórdia entre a minha opinião e a da diretora da escola em que eu estudava, ela simplesmente falou: – Coloque seus pés no chão, está é sua única opção, melhor essa do que nenhuma. Essa é a realidade, infelizmente quando somos adolescentes sonhamos alto.

Não pense que ela me desanimou, ao contrário, me deu mais gás!

Fiz uma prova para a ETEC Escola técnica Federal e passei, eu tinha 16 anos, morava na Zona Leste e a escola ficava na Zona Norte, eu tinha que trabalhar para pagar  o transporte (não existia passe livre), eu teria que estudar a noite, meu pai não concordou, achava perigoso e eu concordava com ele. Neste tempo em que fiz a prova na ETEC, eu também havia deixado o meu nome na Delegacia de Ensino, em uma lista de espera para outra escola pública com o Ensino diferenciado e conceituado na época. Essa escola ficava na Zona Leste mas em  outro bairro, cerca de uns 16 km de casa.

Resumindo esta parte, eu já trabalhava, então conseguiria pagar o transporte até a escola, utilizaria dois ônibus para ir e voltar, deu certo, eu consegui e fiz o Ensino Médio na escola que  eu queria.

Daí por diante comecei a refletir sobre muitas coisas, como as pessoas, querem te impor a verdade delas e isso me incomodava muito.

A partir deste momento comecei a olhar para mim e analisar, o que me fazia bem, o que realmente importava ou deveria ser levado em consideração, parece coisas simples, mas são atitudes que permitem a sua realização através de reflexões, esforço e acima de tudo acreditar em si mesmo.

Percebemos que a vida é feita de momentos e atitudes, terminei namoros, me afastei de pessoas, por perceber o que era bom ou ruim, o que me acrescentava, já ouvi de pessoas que quando se faz uma escolha errada deve se suportar essa escolha, isso é errado ninguém é obrigada a nada, todo mundo erra…

As vezes é preciso ser rebelde para não cair em uma depressão, passamos muito tempo tentando agradar e ser perfeito para os outros, quando quem mais importa somos nós mesmos, não digo para você ser egoísta, mas ninguém é feliz fingindo ser outra pessoa.

Quando você  reconhece que algo não esta bom e quer mudar, pois não se sente bem, isso pode ser bom. Exemplo: um relacionamento amoroso com alguém que sua família adora, mas você já não esta feliz e decide por um ponto final, acaba indo contra o pensamento das outras pessoas. Mas será justo com você e com a outra pessoa, manter um relacionamento de aparências? Não é melhor ambos terem a chance de recomeçar? Um relacionamento com um final digno, sem traições ou mentiras, seria mais justo?

Quando acreditamos e percebemos que as pessoas devem procurar a felicidade, independente de suas escolhas, religião, time, sexualidade e outros enfim…

A vida se torna mais leve quando escolhemos o nosso caminho e deixamos os outros escolherem os deles!

 

Danny's Stuff © 2016.